Conceitos Básicos utilizados pela contabilidade de custos.

CONTABILIDADE DE CUSTOS

Para a contabilidade de custos, entende-se que é necessário, no mínimo, ter domínio sobre os seguintes conceitos: (a) Gasto; (b) Custo; (c) Despesa; (d) Sistema de Custos e, (e) Método de Custeio.

(a) Gasto: É a contrapartida financeira que a organização faz com a intenção de obter um bem ou um serviço qualquer – é representado por entrega ou promessa de entrega de ativos. A contrapartida financeira, quando em dinheiro, pode ser feita à vista ou a prazo. Na contabilidade pública Gasto pode ser sinônimo de despesa orçamentária.

Gasto é um termo genérico que pode ser especificado em uma das três formas apresentadas a seguir na Figura 1:

Tipo de gasto

Figura 1 – Tipos de Gastos

 

Na prática, não é fácil diferenciar custos, despesas e investimentos. A maneira como os gastos impactam o resultado redefinirá sua classificação:

ü Se os gastos não impactam o resultado, mas o farão no futuro, serão estocados à INVESTIMENTO;

ü Se os gastos impactam o resultado de forma direta, ou seja, são responsáveis diretos na geração de receita à CUSTO;

ü Se os gastos impactam o resultado de forma indireta, ou seja, são responsáveis indiretamente pela geração de receitas à DESPESA;

O gasto se concretiza quando os serviços ou bens adquiridos são prestados ou passam a ser propriedade da organização.

(b) Custo: É o gasto cuja expressão física, na forma de bem ou serviço, é consumido total ou parcialmente no processo de elaboração de um outro bem ou serviço. É composto pelos fatores associados aos recursos consumidos na prestação de um serviço.

(c) Despesa: É o gasto cuja expressão física, na forma de bem ou serviço, não é utilizada na produção de bem ou na prestação de um serviço. Significa dizer que o recurso pode ser consumido na mesma forma física em que é adquirida, e geralmente, de forma imediata.

A contabilidade financeira adota o critério do custo e distingue custos de despesa. Os princípios de contabilidade adotam com o custo o valor de aquisição do bem ou serviço. No momento do evento da compra, o custo é equivalente à despesa para a aquisição do recurso. No consumo dos recursos adquiridos é que se deve considerar o custo efetivo dessa utilização na prestação de um serviço público em um Centro de Custo de uma entidade.

(d) Sistema de Custos: Modelo e conjunto de processos que organiza as informações de custos, oriundas das diversas áreas da organização: RH, logística, financeira, operacional, contábil etc., para gerar relatórios e outras informações que sirvam ao processo decisório.

(e) Método de Custeio: Critérios utilizados para apropriar os custos ocorridos na prestação de serviços, corresponde aos bens e serviços colocados à disposição pelas organizações de acordo com período ou o objetivo para o qual se realiza a análise. O método de custeio determina a forma com que os processos de coleta, acumulação, organização, análise e a interpretação de dados e informações sobre custos acontecem, objetivando dessa forma, auxiliar a gestão da organização.

A Figura 2 abaixo mostra alguns exemplos de métodos de custeio, tais como:

 

 

 Métodos de Custeio.

Figura 2 – Exemplos dos tipos de Métodos de Custeio.